Início » Porque os palestinos foram expulsos de Israel?

Porque os palestinos foram expulsos de Israel?

Atualizado em
Porque os palestinos foram expulsos de Israel? — Descubra os motivos e as consequências da expulsão dos palestinos de Israel, um capítulo sombrio e doloroso na história do conflito entre esses dois povos.

Os palestinos foram expulsos de Israel após a fundação do país em 1948. Cerca de 700 mil palestinos foram expulsos de suas casas e territórios, perdendo assim sua terra natal e suas propriedades.

Essa expulsão é conhecida como a Nakba, que significa “catástrofe” em árabe, e marcou o início de um longo conflito entre israelenses e palestinos.

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

*Ao enviar os dados você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber informações adicionais do Estratégia.

A Nakba e a criação de Israel

Após o término da Segunda Guerra Mundial, a comunidade internacional decidiu estabelecer um estado judeu na Palestina. A Declaração de Independência de Israel foi proclamada em 14 de maio de 1948, e isso resultou na fuga em massa e na expulsão de palestinos de suas terras.

Os palestinos consideram a criação de Israel como um evento traumático, pois muitos foram forçados a deixar para trás suas casas, propriedades e vidas estabelecidas há gerações. A expulsão foi realizada por tropas israelenses, que alegavam a necessidade de criar espaço para o novo estado judeu.

E-book Atlas de Radiologia → Baixe agora!

Motivos para a expulsão

Existem várias razões apontadas para a expulsão dos palestinos de Israel. Entre elas, estão:

  1. Conflito étnico e religioso: A coexistência de judeus e palestinos na mesma região historicamente disputada gerou tensões étnicas e religiosas ao longo dos anos. O estabelecimento de um estado judeu em território palestino foi visto como uma ameaça pelos palestinos, o que exacerbou o conflito.
  2. Pressões políticas e militares: Durante a guerra entre judeus e palestinos, as forças israelenses foram capazes de ganhar território e expulsar os palestinos de várias áreas. Isso foi feito tanto por meio de avanços militares quanto por medidas políticas que visavam estabelecer controle sobre o território recém-adquirido.
  3. Nacionalismo: O nacionalismo judaico e palestino também desempenhou um papel importante na expulsão dos palestinos. Tanto os colonos judeus quanto os palestinos reivindicavam direitos históricos sobre a terra, o que levou a um conflito de identidade e de objetivos nacionais.

Consequências da expulsão

A expulsão dos palestinos de Israel teve consequências profundas e duradouras. Muitos palestinos tornaram-se refugiados em países vizinhos, como Líbano, Jordânia e Síria, enquanto outros foram deslocados internamente dentro da própria Palestina.

Os refugiados palestinos e seus descendentes enfrentaram enormes desafios, incluindo a falta de acesso a serviços básicos, emprego e moradia adequada. Até hoje, o problema dos refugiados palestinos continua sem solução, com aproximadamente 7 milhões deles espalhados por diferentes partes do mundo.

Além disso, o conflito entre israelenses e palestinos continua até os dias atuais. A expulsão dos palestinos em 1948 criou ressentimentos profundos e alimentou os esforços palestinos para reivindicar o direito de retorno às suas terras e casas perdidas.

Em resumo, os palestinos foram expulsos de Israel após a fundação do país em 1948. Essa expulsão resultou em uma grande população de refugiados palestinos, que até hoje enfrentam desafios significativos. O conflito entre israelenses e palestinos continua a ser uma questão complexa e delicada, que exige uma busca constante por soluções pacíficas e justas.

O que achou desse artigo?

😠😐😍
Reações gerais

Publicações Relacionadas

Ao continuar a usar nosso site, você concorda com a coleta, uso e divulgação de suas informações pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. Aceito