Início » Infligir ou inflingir: Entenda a diferença e aprenda o uso correto

Infligir ou inflingir: Entenda a diferença e aprenda o uso correto

Atualizado em
Infligir ou infligir: Entenda a diferença e aprenda o uso correto — Aprenda a diferença entre infligir e inflingir e como utilizá-los corretamente na língua portuguesa, evitando erros de ortografia.

Navegar pela língua portuguesa é uma jornada cheia de nuances e detalhes, principalmente quando se trata de palavras parônimas, como “infligir” e “infringir”. Estes dois verbos são verdadeiras armadilhas para muitos falantes, e entender suas distinções pode ser a chave para uma comunicação clara e eficaz.

Entenda as diferenças entre infligir e infringir

Discutir sobre palavras que soam parecidas e que muitas vezes são usadas de maneira equivocada é uma maneira de aprimorar o uso da língua portuguesa. Com isso em mente, é preciso salientar que “infligir” e “infringir” desempenham funções distintas dentro da estrutura frasal e que a seleção inadequada de um em lugar do outro pode alterar completamente o sentido de uma sentença.

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

*Ao enviar os dados você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber informações adicionais do Estratégia.

Infligir: o ato de aplicar ou causar algo

Infligir” remete à ação de aplicar uma punição ou de causar um dano ou sofrimento. O sujeito que inflige é o agente da ação, aquele que executa o ato de impor uma penalidade ou um prejuízo a alguém. Pode-se usar “infligir” em contextos que envolvam sanções legais, castigos ou danos físicos e emocionais. Em geral, está associado com a ideia de forçar algo desagradável a ser suportado por outra pessoa ou grupo.

Exemplos de aplicação:

  1. O juiz infligiu ao réu a pena máxima permitida pela lei.
  2. A forte tempestade infligiu danos severos às construções da região litorânea.
  3. O professor infligiu uma punição rigorosa ao aluno por seu comportamento inadequado.

Infringir: a quebra de normas

Por sua vez, “infringir” está relacionado à ação de desobedecer, violar ou não respeitar uma regra ou lei estabelecida. O indivíduo que infringe comete a ação de transgressão ou desrespeito a uma norma previamente definida, seja legal, social ou moral. Utiliza-se “infringir” frequentemente em ambientes onde o cumprimento de regras seja fundamental, como no âmbito legal, nas regulamentações de instituições ou nas normativas de grupos e comunidades.

Exemplos de aplicação:

  1. O motorista infringiu as leis de trânsito ao dirigir em alta velocidade.
  2. Ao copiar o trabalho de outro aluno, você infringiu as regras acadêmicas.
  3. Empresas que infringem as regulamentações ambientais podem enfrentar severas multas.
E-book Memorex de Medicina → Baixe agora!

Aperfeiçoando o uso correto

A confusão no uso de “infligir” e “infringir” pode ser esclarecida com a prática e a elaboração de estratégias que facilitem a lembrança do contexto adequado de cada palavra. Por exemplo, associar “infligir” com “infligir dor” e “infringir” com “infringir a lei” pode criar gatilhos mnemônicos eficazes que ajudarão a evocar o uso correto no momento da fala ou da escrita.

Conclusão

Sejamos diligentes no uso de nossa língua, atentando para as armadilhas que as parônimas nos apresentam. O manuseio cuidadoso de “infligir” e “infringir” enriquece nosso discurso e revela um domínio da linguagem que transborda competência e precisão. O comprometimento com a aprendizagem contínua e a disposição em descobrir as matizes de palavras como essas é o que nos leva a ser excelentes comunicadores.

Dominar as sutilezas do português é essencial não apenas para não infringir as regras da semântica, mas também para nutrir a aptidão de transmitir ideias com clareza e confiança. Portanto, ao nos aventurarmos em comunicações futuras, reflitamos sempre sobre o peso das palavras e as ressonâncias que escolhemos evocar.

O que achou desse artigo?

😠😐😍
Reações gerais

Leia também:

Publicações Relacionadas

Ao continuar a usar nosso site, você concorda com a coleta, uso e divulgação de suas informações pessoais de acordo com nossa Política de Privacidade. Aceito